Início Cidade e Região Vereador afastado volta a receber salário e quer pagamentos retroativos

Vereador afastado volta a receber salário e quer pagamentos retroativos

112
0
COMPARTILHAR
Vereador Rony Alves

O vereador afastado Rony dos Santos Alves, o Professor Rony (PTB), deverá voltar a receber seus salários por determinação da Justiça. O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, Marcos José Vieira, acatou o mandado de segurança impetrado pela defesa do vereador.

O Professor Rony está fora da Câmara Municipal desde a deflagração da operação ZR3, no início do ano (24 de janeiro). O vereador foi afastado por 180 dias, período em que transcorreriam os trabalhos da Comissão Processante (CP) envolvendo também o vereador Mário Takahashi (PV).

A CP foi suspensa na terça-feira pelo juiz da 2ª Vara de Fazenda Pública de Londrina, Emil Gonçalves, sob a alegação de que os ritos não foram seguidos de forma correta pela Câmara e que os vereadores não tiveram direito a “ampla defesa”.

O advogado de Rony dos Santos Alves, Maurício Carneiro, pretende ingressar com uma liminar pedindo o pagamento dos salários retroativos do seu cliente, o que daria aproximadamente R$ 48 mil (R$ 12 mil por mês).

Entenda o caso

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou em janeiro deste ano uma operação para apurar suposto esquema de corrupção ligado às mudanças de zoneamento na cidade (Operação Zona Residencial 3 ou ZR3, como ficou conhecida). No dia 19 de fevereiro, a Justiça aceitou a denúncia contra 13 pessoas apontadas pelo Gaeco como participantes do suposto esquema.

No dia 17 de abril, a Câmara aprovou por 15 votos a 4 a abertura de uma Comissão Processante (CP) contra os vereadores Mário Takahashi (PV) e Rony Alves (PTB). Os membros da comissão teriam 90 dias para a conclusão dos trabalhos.

A CP, se for concluída, pode levar à cassação do mandato dos dois vereadores, que sempre negaram as acusações.

(Com informações da Rádio Paiquerê AM – Foto: Devanir Parra/Divulgação/CML)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui