Início Cidade e Região Profissionais de beleza serão parceiros em projeto de proteção à mulher

Profissionais de beleza serão parceiros em projeto de proteção à mulher

174
0
COMPARTILHAR

O prefeito Marcelo Belinati e a secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Nádia Oliveira de Moura, lançaram dois projetos voltados às mulheres londrinenses: o Mãos EmPENHAdas Contra a Violência, e o Superação: Mulher cuidando de Mulher. A juíza titular da 6ª Vara Criminal de Londrina, Zilda Romero, que também esteve na solenidade, trouxe alguns dados da violência doméstica e familiar. “O Brasil é o quinto país do mundo em violência doméstica e familiar e feminicídio. A cada dois segundos, no Brasil, uma mulher sofre algum tipo de violência e a cada duas horas é vítima de feminicídio. Por isso, a importância destes projetos e de realizar ações integradas, atuando também na prevenção”, apontou.

A delegada adjunta da Mulher, Magda Hofstaetter, disse que Londrina conta com uma rede grande de apoio para trabalhar com as mulheres vítimas de violência doméstica. “A delegacia é um ponto só para esta ajuda. Neste tema tão delicado e infelizmente cada vez mais recorrente em nossa sociedade, não podemos trabalhar sozinhos para solucionar este problema. Precisamos do apoio de toda a rede, unindo a Polícia, Ministério Público, Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, buscando também a conscientização da mulher que está sofrendo algum tipo de violência, para que ela possa romper com o agressor e iniciar uma nova vida”, enfatizou.

Os trabalhos do Juntas Somos Mais já estão em andamento e objetivam ampliar a rede de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher no município, por meio da divulgação sobre as formas de violência e políticas públicas, espaços e serviços da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), que alcançam todas as regiões da cidade.

O projeto Mãos EmPENHAdas Contra a Violência, que está sendo implantado em Londrina, deve capacitar profissionais da área de estética e beleza, para que sejam multiplicadores de informações no combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres. O projeto original foi idealizado em 2017, pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, que autorizou sua replicação em outros estados e municípios. Em Londrina, os trabalhos serão realizados por meio da SMPM e Vara Maria da Penha, juizado especializado para atendimento de violência doméstica familiar contra mulher.

Por meio de equipe multiprofissional da SMPM, serão promovidas palestras e capacitações para salões de beleza, clínicas de estética e outros estabelecimentos deste segmento. A ideia é mobilizar o maior número de parceiros e contribuir para a identificação e redução dos índices de violência contra as mulheres. A primeira palestra já está agendada para a próxima segunda-feira (15), para cerca de 65 profissionais de um salão de beleza.

Os profissionais que atuam nessa área receberão informações sobre as políticas públicas que amparam as mulheres vítimas de violência e também sobre dispositivos como a Lei Maria da Penha. Como atuam em locais onde as mulheres se sentem mais à vontade para compartilhar suas experiências de vida, os profissionais que identificarem um relato que possa caracterizar alguma das formas de violência estará apto a conversar com essa pessoa e indicar serviços como, por exemplo, o Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CAM), que oferece suporte e auxílio jurídico, psicológico e de serviço social.

A secretária Nádia Moura ressaltou que as pessoas precisam ser esclarecidas sobre seus direitos e ter consciência das diferentes formas de violência praticadas contra as mulheres. “Muitas vezes o entendimento sobre violência fica restrito apenas aos casos de práticas físicas ou sexuais. Mas, dentro dessa triste realidade, também há casos que envolvem outros fatores, como a violência psicológica, moral e patrimonial, por exemplo. O conhecimento é a base de tudo e, por isso, a proposta é ampliar a mobilização, fortalecer a rede de atendimento e fazer de Londrina uma cidade mais unida neste enfrentamento”, destacou.

Um dos parceiros do projeto, o cabeleireiro Lincoln Tramontini, afirmou estar muito feliz com o convite para participar desta ação e que acredita no sucesso da iniciativa. “Eu entendo a importância deste projeto e creio que possamos alcançar muitas mulheres, inclusive a nível Brasil, já que temos milhões de profissionais da beleza em todo o país que têm contato direto com a mulher. Acredito muito na minha profissão e que eu possa colaborar com este projeto”, frisou.

Projeto Superação – O objetivo do Projeto Superação: Mulher cuidando de mulher é realizar encontros para grupos de acolhimento, convivência e apoio às mulheres em situação ou superação de enfermidades como o câncer, lúpus, ostomia, AIDS, fibromialgia, doenças crônicas, entre outras.

De acordo com Nádia, não é incomum mulheres serem abandonadas pelos parceiros após o diagnóstico de uma doença ou serem vítimas de violência psicológica pelo próprio companheiro ou familiares. “O estado emocional abalado pela falta de apoio pode resultar em piora da doença ou iniciar um quadro de depressão. Por isso, é importante oferecer mais espaços na cidade para acolher essas pessoas e potencializar as ações de prevenção”, disse.

Neste contexto, a oferta de atividades que visam reunir mulheres enfermas e em fase de superação da enfermidade é uma importante ação para que elas possam compartilhar suas histórias e se fortalecerem mutuamente. Durante os encontros, essas mulheres também serão orientadas quanto aos seus direitos e os serviços disponíveis na rede de atendimento à mulher em Londrina.

As reuniões dos grupos de apoio serão realizadas na Casa da Mulher e coordenadas pela equipe multiprofissional da SMPM, em parceria com órgãos governamentais e organizações da sociedade civil envolvidas com esta temática. Os interessados em fazer adesão aos projetos do Juntas Somos Mais devem entrar em contato com a Casa da Mulher, no 3378-0111.

Uns dos parceiros da iniciativa é o Centro de Apoio ao Paciente com Câncer (CAPC). O presidente do centro, Celso Fernandes Junior, apontou que o local já desenvolve um projeto voltado para a mulher, responsável por levar autoestima a mais de 450 mulheres nos últimos anos. “A mulher é o esteio da família e precisa de apoio e amor em momentos de dificuldades, como quando ela fica doente, por isso a importância de projetos como este”, salientou.

Campanha de lenços – Durante a solenidade, também foi lançada a campanha de doação de lenços para os servidores municipais e comunidade, que serão destinados às mulheres com câncer e outras doenças, no âmbito do Projeto Superação. As doações de lenços e gorros devem ser feitas na sede da Secretaria Municipal de Recursos Humanos, situada no 2º andar da sede da Prefeitura, na Avenida Duque de Caxias, 635, e na Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, localizada na Rua Valparaíso, 189, esquina com a Avenida Higienópolis, Parque Guanabara.

As iniciativas integram o Programa Juntas Somos Mais, programa institucionalizado em junho deste ano por meio do Decreto nº 784, disponível no Jornal Oficial do Município nº 3.823. Estiveram presentes também os vereadores Ailton Nantes e João Martins; a presidente do Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres, Rosalina Batista; a delegada titular da Mulher, Carla Gomes de Melo, além de integrantes de outras instituições parceiras do poder público. (Fonte: Prefeitura/Ncom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui