Início Colunistas Arquitetura: o ambiente ideal para o seu pet

Arquitetura: o ambiente ideal para o seu pet

3441
0
COMPARTILHAR

Por Aline Monteiro (*)

A arquitetura para pets vem ganhando cada vez mais espaço no mundo atual, não somente em ambientes como creches e hotéis para pets, mas também dentro de nossas residências. Nossos animais de estimação são considerados filhos de quatro patas, por isso a preocupação com o seu bem-estar, não só quando estamos distantes, trabalhando ou viajando, como também quando estamos em casa, compartilhando o mesmo ambiente.

Algumas dicas são valiosas para projetar esses tipos de ambientes, e podem ser aplicadas nos projetos de arquitetura para pets em geral.

Tecidos impermeáveis

Os animais podem deitar no sofá após brincar na grama úmida, molhar os tecidos com saliva, ou no caso dos filhotes que ainda não foram adestrados, fazer xixi em tapetes e almofadas; por isso, optar por tecidos impermeáveis é uma ótima solução para facilitar a manutenção e a limpeza, evitando umidade e odores indesejáveis.

Vale lembrar que além de escolher tecidos impermeáveis, também podemos impermeabilizar tecidos já existentes, sempre tomando muito cuidado, pois alguns impermeabilizantes podem ser inflamáveis. Na hora de contratar um serviço de impermeabilização se certifique de que o produto utilizado não é inflamável, a melhor maneira de garantir isso é prestar atenção nas certificações e selos de qualidade.

Tinta lavável e rodapés altos

A urina dos animais pode manchar a pintura das paredes, a remoção das manchas fica mais fácil caso seja utilizada tinta lavável. Elevar a altura dos rodapés também pode ser uma solução viável, desde que o material utilizado no rodapé seja impermeável e de fácil limpeza.

Tipos de pisos

Pisos muito claros ou muitos escuros têm a tendência de deixar a sujeira mais aparente. Dependendo da cor do seu animal de estimação, a cor do piso pode destacar ou disfarçar os pelos que acabam caindo no dia-a-dia. No caso de animais que transitam entre ambiente interno e externo, é interessante evitar pisos porosos, que infiltram umidade e mancham facilmente.

Plantas

É comum que os animais de estimação comam grama e plantas, mas, você sabia que alguns tipos de plantas são tóxicos aos animais? Isso não significa que não possamos ter essas plantas em casa, o ideal é saber quais delas devemos deixar longe do alcance dos pets, e prestar atenção em sintomas que podem ser apresentados em caso de intoxicação.

Algumas dessas espécies são: comigo ninguém pode, copo de leite, antúrio, azaleia, bico de papagaio, espada de são Jorge, violeta, lírio, samambaia, entre outras. Vale a pena pesquisar e se informar antes de decorar os ambientes com plantas.

Fonte: https://www.criacriado.com.br/products/criado-mudo-pet-peter-pet

Design

Quem tem pets adora mimar e comprar acessórios para diverti-los, e  junto com isso é possível dar um toque decorativo à casa. Hoje em dia muitos designers e marcas estão investindo em produtos como casinhas, comedouros e camas com design criativo.

Outra tendência é utilizar mobiliários feitos para os pets e para os humanos, essa também é uma forma de otimizar o uso do espaço, que costuma ser limitado, principalmente em apartamentos.

(*) Aline Monteiro é arquiteta e urbanista, especialista em design de interiores.

https://www.facebook.com/monteiroarq.interiores

https://www.instagram.com/monteiroarq.interiores/

(A foto que ilustra a matéria é de um projeto de Aline Monteiro)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui