Início Colunistas Arquitetura: você contrataria um projeto remoto?

Arquitetura: você contrataria um projeto remoto?

3078
0
COMPARTILHAR

Por Aline Monteiro (*)

Arquitetura e tecnologia sempre estiveram interligadas, e na atualidade, com a popularização de redes e mídias sociais, ficou muito prático expor e visualizar projetos que remetam à “casa dos sonhos”, o que facilitou também o contato entre clientes e arquitetos. Com isso, uma modalidade que vem ganhando espaço é a de projetos remotos, que são realizados de forma 100% on-line.

A tendência a estar sempre conectado, a falta de tempo e a busca da praticidade e da economia, são fatores que levam os projetos on-line a ser uma ótima opção; sem contar que o cliente pode contratar qualquer arquiteto de sua preferência, sem se preocupar com a distância. Na questão econômica, um projeto remoto tem valor reduzido, pois estar presente na casa do cliente consome tempo e gera gastos para o profissional.

O processo funciona de forma semelhante nos sites e escritórios que oferecem esse serviço. O cliente informa qual ambiente pretende projetar e quais são suas preferências.

A partir daí começa a troca de informações entre as duas partes, com direito a e-mails, mensagens, vídeo chamadas e ligações. É necessário enviar as medidas do local, e caso não exista uma planta baixa, o arquiteto auxiliará o cliente em como tirar as medidas e fotografias do ambiente para a execução do projeto.

O passo mais importante vem logo após, é o briefing, um processo onde serão estabelecidos o programa de necessidades e o gosto pessoal do cliente. Aqui serão expressos todos os seus desejos, a funcionalidade do ambiente, seus estilos e cores preferidas… Nessa fase os clientes podem enviar textos, fotos, links de inspirações e outros. Tudo para que o profissional possa entender melhor o seu gosto e suas expectativas.

Concluídas as fases anteriores, inicia-se a apresentação do anteprojeto, feita com perspectivas em 3d e planta baixa dos ambientes. Nessa fase o cliente pode solicitar alterações caso sejam necessárias.

Após a aprovação do anteprojeto pelo cliente, o arquiteto inicia o projeto executivo, um projeto detalhado com medidas e especificações de cada móvel, materiais, sugestão de cores, lista de compras e demais informações necessárias para a execução do projeto.

Ao final de todo esse processo, o cliente recebe o projeto pronto, e todas as informações necessárias para a execução, sem sair de casa. E você, contrataria um serviço de arquitetura e interiores de forma remota?

(*) Aline Monteiro é arquiteta e urbanista, especialista em design de interiores.

https://www.facebook.com/monteiroarq.interiores

https://www.instagram.com/monteiroarq.interiores/

(A foto que ilustra a matéria é de um projeto de Aline Monteiro)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui