Início Cultura Londrinenses ganham a cena no primeiro fim de semana do Filo

Londrinenses ganham a cena no primeiro fim de semana do Filo

677
0
COMPARTILHAR

A edição 2019 do FILO, Festival Internacional de Londrina, volta os olhos para a Cidade e traz, dentro da sua programação, um recorte da produção teatral local. No primeiro final de semana, isso fica muito evidente com a apresentação de seis espetáculos com produção e elenco pé-vermelho. A maratona começa nesta sexta-feira, com a apresentação do grupo Mal Visto, Mal Dito representantes da novíssima geração de atores de Londrina. A obra de Samuel Beckett é o ponto de partida para “Apenas As Velhas Respirações”, espetáculo que encerra a trilogia com a qual os alunos de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina comemoraram os 20 anos do curso, criado em 1998.

No sábado (17), às 17 horas, o ator Tiago Marques festeja os dez anos do seu Palhaço Ritalino, com o espetáculo “O Melhor Show do Mundo… na Minha Opinião”, diversão garantida para toda a família, no Zerão. Tiago Marques atua em hospitais, nas ruas, praças, teatros e eventos pela Cidade.  No ano passado, esteve ao lado de Eduardo Okamoto (como ator stand in) na premiada montagem “O Dragão de Fogo”. Seu segundo solo, “I  Concertina”, com direção de Ricardo Puccetti (LUME Teatro), referência na arte do palhaço, participou em 2017 de turnê europeia, com apresentações em Paris, Madri, Barcelona, Ovar, Lisboa, Coimbra e Luxembourg Ville.

O Centro Cultural AML/SESI, ainda no sábado (17), recebe a aula-espetáculo do também londrinense, Renato Forin Jr. , da Agon Teatro com “Costuras Poéticas Pelo Fio da Voz”. Durante a aula-espetáculo, Forin conduz o público por uma viagem desde a Grécia Arcaica até o Brasil contemporâneo, passando pela África mítica. O que interliga estes universos é a força da oralidade, o poder da palavra falada e cantada na configuração de seus modos de vida e de sua filosofia. Uma história que também se confunde com a trajetória pessoal do escritor, que chegou aos livros por meio das histórias orais e canções.

Ao longo da apresentação, Renato aborda temas como o nascimento indistinto da poesia, da música e do teatro; a força das manifestações orais e da musicalidade no Brasil: a “mistura” como identidade do País, suas matrizes étnicas formadoras, as características do samba, sua potência dionisíaca e trágica, dentre outros. Uma oportunidade única para professores do ensino fundamental e médio, contadores de histórias, bibliotecários, mediadores de leitura, estudantes ou profissionais das letras e das artes. O evento tem “ingresso solidário”, com a doação de um quilo de alimento não perecível  que deve ser trocado pelo ingresso meia hora antes do início do espetáculo.  Casa sujeita à lotação.

A programação de sábado (17) ainda conta com a montagem londrinense “Balada de um Palhaço” (foto), produção independente com Luiz Eduardo Pires e Mário Fragoso, da Divisão de Artes Cênicas (DAC), às 20h. No palco, duas gerações de atores e encenadores londrinenses: Fragoso começou a atuar no grupo Proteu, marco do teatro brasileiro nos anos 1980 enquanto Pires – que concebeu e dirigiu o espetáculo – vem das primeiras turmas da Escola Municipal de Teatro e é um fã declarado e apaixonado da obra de Plínio Marcos, autor do texto que mostra o impasse do artista entre necessidade de expressão e a necessidade de sobrevivência, a comercialização da arte a serviço do mercado, arte comprometida versus entretenimento.

Em cena, Menelão – dono de um circo decadente e que vive de olho na bilheteria e Bobo Plin, empregado do circo,  com outras aspirações. Em cena, um debate apaixonado e apesar das duras discussões, das acusações mútuas e do calor das emoções, existe em ambos um grande amor pelo picadeiro e pela arte do circo. O espetáculo “Balada de um Palhaço” volta ao palco da DAC no domingo (18), sempre às 20h.

Ainda no domingo (18), tem mais palhaçada com os londrinenses da Cia. Os Palhaços de Rua, na Praça Nishinomyia, às 16h. Após uma longa jornada repleta de batalhas desastrosas pelo mundo, os palhaços Batata Doce (Adriano Gouvella) e Turino (Lucas Turino), dois guerreiros vikings, retornam ao seu reino e se deparam com a rainha destituída e o trono tomado pelos duques. O desafio dos dois atrapalhados guerreiros é derrubar os duques do poder e devolvê-lo ao povo. Suas armas para tal tarefa são truques e artimanhas da palhaçaria, do teatro de rua – e, claro, a cumplicidade do público.

INGRESSOS

Os ingressos para o FILO 2019 podem ser adquiridos pela internet no site  www.diskingressos.com.br e também nos pontos de venda: Óticas Diniz (em horário comercial e também no Catuaí Shopping e Norte Shopping) e Empório Amadeus (Mercadão da Prochet – Avenida Harry Prochet, 305 – Box  95 – Terça a sexta, das 12h às 22h, sábado, das 10 às 20h, domingo, das 10h às 14h).

Ingressos a  R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada). O FILO concede os benefícios de meia-entrada estabelecidos por lei e também dá descontos a clientes e empregados das empresas patrocinadoras. Basta apresentar um documento comprobatório. A listagem completa dos benefícios está disponível no site www.filo.art.br

O FILO 2019 é uma realização da Universidade Estadual de Londrina, Palipalan Arte e Cultura, Secretaria Especial da Cultura e Ministério da Cidadania, com patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura, Copel, Governo do Estado do Paraná e Bratac, apoio do Sicredi, Midiograf, Viação Garcia, Unimed, Sesi Cultura, Crillon Palace Hotel, La Comédie, Núcleo dos Festivais Internacionais das Artes Cênicas do Brasil, Editora Cobogó, Ciranda, Bella Vista, Rádio UEL FM e apoio institucional da Associação Médica de Londrina.

Serviço: Festival Internacional de Londrina – FILO 2019

De 15 de agosto a 1 de setembro

Patrocínio:  Lei de Incentivo à Cultura, Copel, Governo do Estado do Paraná e Bratac.

Apoio: Sicredi, Midiograf, Viação Garcia, Unimed, Sesi Cultura, Crillon Palace Hotel, La Comédie, Núcleo dos Festivais Internacionais das Artes Cênicas do Brasil, Editora Cobogó, Ciranda, Bella Vista, Rádio UEL FM. Apoio institucional: Associação Médica de Londrina.

Realização: Universidade Estadual de Londrina, Palipalan Arte e Cultura, Secretaria Especial da Cultura e Ministério da Cidadania

Mais informações: www.filo.art.br

Foto: César Augusto/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui