Início Especias Operação faz 83 prisões e apreende 2 toneladas de drogas

Operação faz 83 prisões e apreende 2 toneladas de drogas

142
0
COMPARTILHAR
Mais de 1,1 mil agentes de segurança pública, além de aeronaves e embarcações, foram empregados no Estado do Paraná durante a primeira fase da Operação Esforço Integrado, que teve início no mês de junho e abrange 139 municípios do Oeste paranaense. Nesta sexta-feira (29) a Secretaria de Estado da Segurança Pública, juntamente com representantes das forças policiais municipais e federais, apresentaram o balanço da operação. Curitiba, 26/06/2018. - Foto: Divulgação SESP

Mais de 1,1 mil agentes de segurança pública, além de aeronaves e embarcações, foram empregados no Estado do Paraná durante a primeira fase da Operação Esforço Integrado, que teve início no mês de junho e abrange 139 municípios do Oeste paranaense. Nesta sexta-feira (29) a Secretaria de Estado da Segurança Pública, juntamente com representantes das forças policiais municipais e federais, apresentaram o balanço da operação.

As ações da operação foram executadas em cinco frentes: bloqueios terrestres fixos e móveis; patrulhamentos terrestres e fluviais; abordagens e fiscalização de passageiros em aeroportos, portos e terminais rodoviários; acompanhamento e monitoramento de áreas vicinais; e patrulhamento aéreo, oferecendo segurança e apoio às equipes policiais terrestres.

“Disponibilizamos um efetivo técnico e extremamente preparado e eficiente das nossas polícias do Paraná para coibir os crimes na fronteira. Aliado às forças de segurança municipal e federal, só tenho que agradecer o empenho pelo resultado obtido que servirá de exemplo para os demais estados do país”, afirmou o secretário estadual da Segurança Pública do Paraná, Julio Reis.

Durante todo o trabalho policial, 83 pessoas foram presas e oito adolescentes apreendidos. Os policiais apreenderam cerca de 2,8 toneladas de drogas entre maconha, cocaína, haxixe e crack. “As informações colhidas durante a operação vão subsidiar o planejamento de ações futuras como, por exemplo, alimentar investigações da Denarc (Divisão de Narcóticos) que já vem fazendo grandes apreensões de drogas”, disse o delegado Jorge Azor Pinto, assessor do Departamento da Polícia Civil junto ao Gabinete de Gestão Integrado de Fronteira (GGIFron).

Mais de 24,6 mil pessoas foram abordadas, 14.355 veículos vistoriados assim como 30 estabelecimentos comerciais. Ao todo foram apreendidos 130 veículos, dois ônibus, oito embarcações e 17 carros foram recuperados pela polícia. Doze armas de fogo foram apreendidas pelas forças de segurança, assim como 107 simulacros e 69 munições de diferentes calibres. Os policiais ainda encontraram 530 caixas de cigarro contrabandeados além de outros 1.413 volumes de mercadorias ilegais.

“As forças públicas do Estado do Paraná estão permanentemente reunidas, se reorganizando, para fazer frente à criminalidade. Estamos trocando informações e realizaremos novas operações para coibir o tráfico de drogas, de armas e pontualmente furtos e roubos de veículos e propriedades rurais”, afirmou o chefe do Estado-Maior da Polícia Militar, coronel Antônio Zanata Neto.

“Já estamos nos integrando com o Estado de Santa Catarina e também com o Mato Grosso do Sul e São Paulo, que são estados limítrofes do Paraná. Vamos atuar juntos de forma estratégica, observando a migração dos crimes, para planejar ações conjuntas”, acrescentou Zanata.

“Esforço concentrado”

A Operação Esforço Concentrado, deflagrada e coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública, aconteceu no Paraná e em outros 10 estados do país. E tem como objetivo de reforçar a segurança em toda a área de fronteira combatendo a entrada e saída de drogas ilícitas, armas e diversos outros produtos ilegais.

Além disso, a Operação Esforço Concentrado tem como finalidade desenvolver ações conjuntas entre os órgãos federais, estaduais e municipais. Esta operação se soma a outras já em andamento na região de fronteira do Paraná.

O comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), major André Dorecki, disse que o Paraná foi o primeiro estado do país a dar início à Operação Esforço Integrado. “No Paraná, a operação foi a primeira em todo o país, por causa das peculiaridades e a preocupação com a população da nossa região de fronteira”.

Fronteiras

O Estado do Paraná possui 208 quilômetros de fronteira com o Paraguai e 230 quilômetros com a Argentina, abarcando em sua faixa de fronteira uma população de 5,5 milhões de habitantes.

Há uma estimativa de que ao longo do Rio Paraná e do Lago da Usina de Itaipu haja mais de 300 portos clandestinos, facilitadores para a entrada de produtos ilícitos no Brasil.

Diante desse cenário, a intenção desta Operação Esforço Integrado foi aumentar a presença das forças de segurança, por meio de abordagens e bloqueios policiais, prisão de criminosos, prisão de foragidos, maior quantidade de apreensões e recuperação de veículos furtados ou roubados.

Participaram da Operação a Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Federal, Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal, ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Polícia Militar do Paraná, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil do Paraná, Polícia Científica do Paraná, Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, Guardas Municipais, Agência Brasileira de Inteligência e Receita Federal.

Balanço

Confira o resultado da primeira fase da Operação Esforço Integrado no Estado do Paraná:

Pessoas abordadas: 26.682

Veículos abordados: 14. 355

Estabelecimentos vistoriados: 30

Prisões: 83

Apreensões de menores: 8

Veículos apreendidos: 130

Veículos recuperados: 17

Ônibus apreendidos: 2

Embarcações apreendidas: 8

Maconha: 2.766 kg

Cocaína: 29 Kg

Haxixe: 7 Kg

Crack 1 Kg

Cigarro: 530 caixas

Armas: 12

Simulacros: 107

Munições: 69

Mercadorias contrabandeadas: 1.413

(Com informações da AEN – Foto: AEN/Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui