Início Cultura Roney Marczak lança o CD “Quarteto Descobertas”

Roney Marczak lança o CD “Quarteto Descobertas”

194
0
COMPARTILHAR

O violinista Roney Marczak lança nesta quarta-feira (4) o novo CD com o Quarteto Descobertas, a partir das 20 horas, no Teatro Crystal. Inspirações é o 11º disco do Quarteto e o 35º da carreira de Marczak, entre solos e participações. Ele estudou na Alemanha e na Suíça. O CD tem 15 faixas, de diferentes ritmos e gêneros.

“Tenho um carinho especial pela UEL. Aos 12 anos tive carteira assinada na Universidade. Passei três anos como músico da OSUEL”, lembra ele, que veio ao vivo na Rádio UEL FM na última sexta-feira (29). Quando o Ouro Verde foi destruído por um incêndio, em 2012, foi um dos primeiros músicos a realizar concerto de apoio à UEL em frente ao teatro.

Marczak também fará no próximo dia 12, no Centro Cultural Sesi/AML, com o pianista Gonçalo Rebelato. O concerto terá entrada franca, com pré-lançamento do Festival de Música de Londrina. Depois de Londrina, o Quarteto Descobertas fará shows em Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. Além de Marczak, ao violino, o Quarteto é formado por Filipe Barthem (baixo), Mateus Gonsales (piano) e Bruno Cotrim (percussão e bateria).

As músicas do disco incluem obras de Chico Buarque, Gilberto Gil, Ernesto Nazareth, Michael Jackson, além de temas de autoria do próprio Marczak e Barthem. O violinista e compositor explica que o título do CD foi baseado em música que compôs para seus filhos e dedica a todas as famílias. “Convidamos os londrinenses a prestigiarem o show, pois será uma noite de música boa e muita luz para preencher os corações e almas dos presentes”.

A partir desta quarta-feira o CD estará disponível no ITunes, Spotify, Amazon e demais plataformas digitais. Os ingressos para o show custam R$ 60,00, com meia entrada, à venda nas filiais 5àsec Lavanderia, Ótica Viso Center, Nelson Boulangerie e Escola de Música Sol Maior.

Trajetória – O violinista iniciou seus estudos de música aos seis anos de idade. Hoje ele tem 46 anos. Foi um dos três bolsistas selecionados pelo governo alemão para estudar música na Musikhochschule de Freiburg, onde realizou graduação com nota máxima. Também foi bolsista do governo suíço e concluiu pós-graduação e mestrado na Musikhochschule de Berna.

Foi vencedor e premiado em todos os 11 concursos nacionais e internacionais que participou, entre eles em Tóquio, no Japão e em Freiburg, na Alemanha. Após 15 anos de estudos e trabalhos frente a importantes orquestras na Alemanha, Itália, França, Áustria e Suíça e como professor no Kolleg St. Blasien, na Alemanha e na Musikschule de Wohlen na Suíça, interrompeu o curso de doutorado na Universidade de Berna para voltar ao Brasil. (Fonte: Agência UEL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui