Início Cidade e Região Londrina terá serviço móvel para castração de animais

Londrina terá serviço móvel para castração de animais

127
0
COMPARTILHAR

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciará processo licitatório para a aquisição de um Castramóvel, veículo que será utilizado em procedimentos de castração cirúrgica para o controle de natalidade de animais domiciliados e semi-domiciliados. O prefeito Marcelo Belinati assinou, nesta quinta-feira (5), o documento que autoriza a abertura de licitação. Trata-se de um trailer não-motorizado que será equipado para funcionar como um centro cirúrgico, cuja finalidade é realizar serviços de castração em todas as regiões do município, visando minimizar os impactos de abandono e maus-tratos aos animais.

Para adquirir o veículo, o Município terá à disposição um recurso de R$ 150 mil, viabilizados pela vereadora Daniele Ziober junto ao Governo Federal, por meio de emenda do deputado federal Osmar Bertoldi. Outros 80 municípios do Paraná também estão recebendo o Castramóvel.  Nos próximos dias, a licitação será encaminhada à Secretaria Municipal de Gestão Pública para os trâmites de contratação. O prazo de conclusão do processo será de 30 a 90 dias a partir da abertura.

Segundo a vereadora, juntamente com a ação de compra do Castramóvel estão sendo buscadas parcerias junto a universidades, clínicas e outras entidades para a realização dos serviços veterinários e de suporte aos animais, bem como de orientação a seus donos. “É uma grande realização a concretização do projeto do Castramóvel em Londrina, pois o controle de natalidade, o abandono e os maus-tratos aos animais representam uma importante questão de saúde pública. Vamos promover chamamentos públicos para credenciar, por regiões da cidade, protetores interessados em participar das ações. A ideia é levar o veículo para circular nos bairros fazendo plantões, com serviço divulgado para a população, que poderá levar seus animais para castrar”, contou.

A vereadora também informou que, além do serviço de castração cirúrgica, outro objetivo é tentar agregar à iniciativa, também por meio de parcerias, os serviços de vacinação e implantação de chip nos animais. “Contamos com a força da sociedade e o suporte da Prefeitura para buscarmos unir forçar em prol da causa animal. Atualmente, temos cerca de 60 mil animais abandonados e semi-domiciliados na cidade, sendo que nasce semanalmente uma média de 40 filhotes. A gestão do prefeito Marcelo vem mostrando sensibilidade e atenção desde o começo para a questão dos animais, e isso se concretiza mais uma vez com o apoio ao projeto”, acrescentou.

O prefeito Marcelo ressaltou que haverá um trabalho no sentido de consolidar parcerias para o desenvolvimento das atividades do Castramóvel. Ele informou que a Secretaria Municipal de Saúde irá disponibilizar um veículo para conduzir o trailer durante os atendimentos. “A causa animal nunca foi foco de políticas públicas efetivas em Londrina, normalmente quem cuida dos animais são os protetores e as ONGs, que fazem os trabalhos com grande amor e carinho. Desde o início do mandato, estamos dando força e instituindo diversas ações, dentro da legalidade, no sentido de criar políticas na área. Estamos à disposição para fazer Londrina crescer em todos os sentidos, e daremos suporte às boas iniciativas”, destacou.

O prefeito citou que, recentemente, foi criado o Fundo de Proteção aos Animais (FUPA), um Banco de Ração, e está em curso o projeto do Centro de Zoonoses e Bem-Estar Animal, entre outras medidas. “Não se trata apenas de amor e proteção aos animais, mas de uma importante questão de saúde pública”, defendeu.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado disse que a medida que viabiliza o Castramóvel é um grande avanço e um ganho relevante para Londrina. “A Secretaria de Saúde será responsável pelo comando técnico da condução do Castramóvel e dará força na busca de parcerias. Enxergo que a cidade, com a ação capitaneada pela vereadora Daniele Ziober, fortalece cada vez mais o ciclo de restauração da saúde pública com esta política voltada para a causa animal no controle da natalidade, que é de extrema importância”, frisou. (Fonte: Prefeitura de Londrina/Ncom)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui