Início Cidade e Região Eleição na OAB terá disputa após 9 anos; chapa será lançada nesta...

Eleição na OAB terá disputa após 9 anos; chapa será lançada nesta 4ª

29
0
COMPARTILHAR

Recuperar o protagonismo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), dar voz aos advogados e advogadas, além de promover a alternância na gestão da instituição, mantendo os bons projetos e levando à direção o pluralismo de ideias. É com esses objetivos que foi lançada a chapa Algo Novo na OAB Londrina. Entre as propostas, recuperar o protagonismo da Ordem na sociedade, a importância do advogado e a defesa do Estado Democrático de Direito.

O candidato à presidência é o advogado Mauro Yamamoto (foto), que já foi diretor da Subseção Londrina (1993-1995), procurador geral do município (2005-2007) e presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) (2007-2008). “Reunimos gente interessada em propor algo novo para a OAB Londrina, que queira ser agente de transformação da sociedade, papel dos advogados e advogadas”, destaca.

Para Yamamoto, a composição da chapa é plural e tem o compromisso de dar voz a todos os segmentos que compõem a advocacia, “corrigindo o que precisa ser corrigido, mantendo e aprimorando o que já funciona bem”.

A OAB Londrina é comandada por integrantes da chapa XI de Agosto desde 1995, sem chapa concorrente desde 2009. O atual presidente é Eliton Araujo Carneiro.

Serviço: a chapa será lançada oficialmente nesta quarta-feira (31), a partir das 18h30 num jantar por adesão com ingresso a R$ 35 (direito ao jantar – festival do frango – chopp, suco de laranja, água e refrigerante à vontade) no restaurante Casarão (Av. Maringá, 899). Lá os candidatos vão conversar com as pessoas e discutir as propostas, explicar os projetos e apresentar as ideias.

Os candidatos são:

Mauro Yamamoto, presidente

Mozart Garcia Oliveira, vice-presidente

Cleusa Chimentão, secretária-geral

Janaína Braga Norte Pereira, secretária-geral adjunta

Mariana Moretti, tesoureira

Seguem algumas das propostas:

  1. Recuperar o protagonismo social e político da OAB (Estatuto, art. 44, I), com atuação em defesa do Estado Democrático e de Direito e instituições políticas e sociais;
  2. Fortalecimento e defesa dos mecanismos de combate à corrupção, mediante uma atuação propositiva e fiscalizatória junto aos órgãos públicos em conjunto com entidades da iniciativa privada;
  3. Defesa de eleições diretas para a diretoria do Conselho Federal e de eleições proporcionais para todos os conselhos internos;
  4. Defesa efetiva das prerrogativas para assegurar o pleno exercício profissional;
  5. Atuação direta da OAB junto às instituições corregedoras nos processos envolvendo advogados e autoridades públicas, assegurando que as sessões de Desagravo Público sejam realizadas nos locais onde os fatos lesivos ocorreram ou nos locais onde se encontre a autoridade ofensora;
  6. Solução dos obstáculos para o acesso à justiça e ao devido processo legal;
  7. Mudança da política de gestão da OAB, dando efetiva voz a todos os advogados e advogadas, garantindo a paridade de gênero, autonomia às comissões e fim da cláusula de barreira para acesso aos cargos na Ordem;
  8. Resgate dos valores históricos que devem permear o exercício profissional;
  9. Valorização da advocacia jovem, com reformulação da política de anuidades e exigência do cumprimento do piso ético;
  10. Instituição do Portal da Transparência na OAB Londrina;
  11. Criação dos Núcleos Municipais de Atenção aos Direitos dos Advogados em cada uma das cidades que compõem a Subseção;
  12.  Promoção de ações de integração dos advogados e advogadas por meio de atividades esportivas, sociais, culturais e iniciativas de saúde;
  13.  Instituição de política permanente de formação profissional, voltada à formação inicial, gestão da carreira, aperfeiçoamento e atualização profissionais.
  14. Efetiva acessibilidade do advogado com necessidades especiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui