Início Cidade e Região Onze já morreram no trânsito em Londrina este ano; 7 eram motociclistas

Onze já morreram no trânsito em Londrina este ano; 7 eram motociclistas

146
0
COMPARTILHAR

O número de mortes no trânsito em Londrina se manteve estável nos dois primeiros meses do ano em comparação com o mesmo período de 2018. Entre janeiro e fevereiro, 11 pessoas perderam a vida nas ruas da cidade. O índice inclui sete óbitos em acidentes de motocicleta, três por atropelamento e um em colisão de automóvel. No cálculo geral, o primeiro bimestre registrou 573 ocorrências com 689 vítimas não fatais. As informações são da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU).

De acordo com o Placar do Trânsito – levantamento elaborado com base em dados do Siate, Instituto Médico-Legal (IML) e Delegacia de Trânsito da Polícia Civil – oito mortes aconteceram instantaneamente, no momento do acidente. Seis na área urbana e cinco no perímetro rural do município.

Assim como no decorrer do ano passado, a PR-445 e a BR-369 figuraram entre as rodovias mais violentas. A primeira contabilizou quatro mortes e a segunda, três. Administradas pela CMTU, as vias municipais somaram três óbitos, sendo um na avenida Duque de Caxias, um na Maringá e outro numa estrada rural.

Com a apuração dos dados, a taxa de letalidade nas vias do município ficou em 11,70 para cada grupo de 100 mil habitantes. Em todo o ano passado, quando 83 pessoas perderam a vida em acidentes, o índice verificado foi de 14,71.

Multas – O Placar do Trânsito aponta também que as autuações emitidas na cidade chegaram à casa dos 28.804 entre janeiro e fevereiro. O montante envolve multas aplicadas por agentes da companhia ou da Polícia Militar (PM), por ação dos radares fixos e móveis e as geradas em decorrência da não identificação de condutor infrator.

Transitar com o veículo em velocidade até 20% superior ao limite da via segue como a irregularidade mais cometida pelo motorista londrinense: foram 11.317 casos no período analisado. Em seguida vem o avanço de sinal de sinal vermelho, com 2.396 ocorrências, e o abuso do acelerador entre 20% e 50% a mais que o permitido, com 2.082 episódios. (Fonte: Ncom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui