Início Cidade e Região Greve de caminhoneiros continua e transporte coletivo restringe serviço em Londrina

Greve de caminhoneiros continua e transporte coletivo restringe serviço em Londrina

94
0
COMPARTILHAR

O transporte coletivo em Londrina está funcionando parcialmente nesta sexta-feira (24) devido à escassez de combustível provocada pela greve dos caminhoneiros. O movimento entrou no quinto dia, apesar de o governo ter anunciado um acordo com dirigentes sindicais na noite de quinta-feira. Hoje não haverá oferta do serviço do transporte coletivo nos seguintes períodos: das 8h30 às 11h30; das 13h30 às 17 horas e após as 20 horas A única exceção será entre 22h e 23h, quando haverá atendimento nas linhas por conta do retorno dos alunos de escolas e universidades. Não haverá a oferta do serviço do PSIU.

Nos distritos rurais não haverá oferta do serviço nos seguintes períodos: das 8h30 às 11h30; das 13h30 às 17h e após as 20 horas. A única exceção será entre 22h30 e 23h40, também para atendimento dos alunos de escolas e universidades.

Amanhã (26) haverá redução de 30 por cento no serviço que normalmente é oferecido aos sábados nos períodos das 5h30 às 8h30 e das 13h às 14h. Não haverá oferta transporte coletivo nos seguintes períodos: das 8h30 às 13h e após as 14h. Não haverá a oferta do serviço do PSIU. Nos distritos rurais, haverá redução do atendimento do serviço do transporte coletivo nos seguintes períodos: das 5h30 às 8h30 e das 13 horas às 14 horas. Segundo a empresa, os horários estão afixados nos Terminais do Irerê e Acapulco e nos carros das linhas. Não haverá oferta do serviço do transporte coletivo nos seguintes períodos: das 8h30 às 13h3 e após as 14 horas.

Domingo sem ônibus

No domingo (27), toda a população deverá ficar sem transporte coletivo.

O calendário foi resultado de acordo entre as diretorias da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Londrina (Metrolon), representante das concessionárias TCGL e Londrisul. Na segunda-feira (28), a CMTU e o Metrolon farão nova avaliação da situação.

O Metrolon informou que entrou na quarta-feira (23) com medida judicial de caráter emergencial para garantir o abastecimento dos ônibus.

(Com informações da assessoria de imprensa da CMTU – Foto: Marcopolo/Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui