Início Cidade e Região Agroturismo é destaque na programação da Fazendinha

Agroturismo é destaque na programação da Fazendinha

81
0
COMPARTILHAR

Por Nicole Prado (*)

Explorar o potencial turístico da região e fomentar a geração de emprego e renda são os objetivos da Agência de Desenvolvimento Turístico do Norte do Paraná (Adeturnorp) e da Associação Turística do Norte Pioneiro (Atunorpi), que mantêm base na Via Rural Fazendinha durante a 59ª ExpoLondrina, no Parque Ney Braga. As duas associações atuam como Instâncias de Governanças Regionais (IGR’s) e buscam a regionalização e o associativismo.

A Via Rural Fazendinha conta com um espaço destinado ao turismo rural, onde diversos estandes proporcionam aos visitantes experiências culturais e gastronômicas de todo o estado, que tem sido referência nacional de organização e planejamento no setor.

A recomendação da Organização Mundial do Turismo é que cada município tenha um conselho municipal que, juntamente, com a Secretaria Municipal, com instituições de capacitação como Sebrae, Senai, Emater e iniciativa privada, unam forças para buscar recursos federais.

Denise de Araújo, presidente da Adeturnorp, destaca que o papel da agência é identificar o potencial turístico dos municípios e associá-los de acordo com seu perfil. “Cada região possui uma característica, seja ela econômica ou cultural. Por isso devem se unir.”

Mapa do Turismo

Uma das alternativas para que o município ganhe visibilidade é aderir ao Mapa do Turismo Brasileiro, publicação periódica do Ministério do Turismo. “A cada dois anos é possível solicitar a adesão ao mapa e, para isso, é necessário que o município se associe. Assim, poderemos prestar todo o apoio para essa inclusão.” Afirma Welington Bergamaschi, presidente da Atunorpi.

Além de orientações aos municípios, também é possível conhecer diversos atrativos que existem no interior do estado, como a Rota do Café, a Rota do Rosário e Angra Doce. Um dos projetos que estão em fase de planejamento para se tornar uma rota turística é o Mulheres do Café do Norte Pioneiro do Paraná.

Coordenado e executado pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) do Paraná, o projeto tem o objetivo de profissionalizar mulheres para uma produção de café com qualidade, valorizando o trabalho feminino, gerando renda e igualdade de gênero.

Thais Cristina é produtora, membro da Aliança Internacional das Mulheres do Café no Brasil e representa o norte pioneiro. “Nossa ideia é dar visibilidade aos produtores através de caminhadas e passeios ciclísticos pelas propriedades, para que o consumidor possa conhecer todo o processo que envolve a produção do café.”

(*) Da Assessoria de Imprensa da Via Rural Fazendinha – Foto: Arquivo Londrix

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui