Início Cidade e Região Londrina terá nova vacinação contra a gripe no sábado

Londrina terá nova vacinação contra a gripe no sábado

27
0
COMPARTILHAR

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizará no sábado (15) mais uma ação centralizada para vacinação contra a gripe. A medida foi anunciada nesta quarta-feira (12) pelo secretário de Saúde, Felippe Machado. Os atendimentos serão no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Valéria Veronesi, das 8h30 às 18 horas, ou até que sejam esgotadas todas as seis mil doses que serão ofertadas desta vez. O endereço é Rua Benjamin Constant, 800, próximo ao Terminal Urbano.

No último final de semana, houve vacinação contra o vírus influenza na Policlínica Municipal, e o balanço final apontou que foram fornecidas, na ocasião, 9.003 doses. Nesse dia, todas as pessoas que procuraram o serviço foram atendidas, sendo a maior procura pela faixa etária de 10 a 19 anos, com cerca de três mil doses aplicadas. Outras 500 pertenciam aos grupos prioritários e tiveram oportunidade de serem atendidas já fora do período da campanha.

Após recontagem e remanejamento dos estoques das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), feitos pela SMS, foi apontado que restaram seis mil doses da campanha nacional de vacinação, que terminou no dia 31 de maio. Esta quantidade estará à disposição na próxima ação, inclusive para o público-alvo da campanha, porém, dessa vez sem a mesma prioridade que foi ofertada anteriormente. Nos cerca de 40 dias de campanha oficial, o Município alcançou a marca de 89,5% do público-alvo em Londrina, com mais de 140 mil pessoas vacinadas.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, para a ação de sábado (15) foram escalados 100 servidores da SMS, triplicando o efetivo de profissionais que trabalhou para atender a população na semana passada. “Com equipe aumentada e serviço feito em espaço mais amplo e estruturado, a intenção é agilizar mais os atendimentos ao público e aprimorar a logística das atividades. Haverá mais pessoas para vacinar e para fazer o cadastramento de quem não leva suas carteirinhas, e também para o suporte geral. Serão distribuídas 6 mil senhas para que nenhuma pessoa fique na fila, sem saber se será imunizada”, frisou.

Machado informou que, além da estrutura do CMEI, que conta com espaço interno amplo e condições mais adequadas para acomodar o público, será montada uma retaguarda na área exterior do espaço com banheiros químicos adicionais destinados a quem estiver aguardando fora do local. Foi solicitado à Sanepar outros dois bebedouros de água, que também deverão estar à disposição. “O importante é tornar os atendimentos mais ágeis e imunizar o maior número de pessoas, diminuir a circulação do vírus e a incidência de casos positivos”, acrescentou.

Após o término da segunda ação centralizada, e encerradas as últimas seis mil doses, será possível chegar a 15 mil pessoas que antes não estavam inseridas no público-alvo da campanha e agora estão tendo a oportunidade de serem vacinadas de forma gratuita.

Para reforçar a ação centralizada de vacinação contra a gripe, haverá suporte de agentes de trânsito da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), responsáveis pela interdição do tráfego de veículos na Rua Minas Gerais, no trecho entre a Benjamin Constant e Avenida Leste Oeste. A medida busca garantir a segurança das pessoas que estarão em fila para receber a vacina, e o trânsito ficará interditado no local a partir das 8 horas, podendo a interdição se estender até o período da tarde, conforme o volume de movimento na região do CMEI.

Também vão participar agentes da Guarda Municipal (GM) e a Polícia Militar. Atiradores do Tiro de Guerra vão ajudar auxiliando no fornecimento das senhas e organização das filas. A intenção é evitar tumultos e eventuais problemas devido à grande concentração de pessoas no local. “O foco é garantir a segurança da população que deseja receber sua vacina com tranquilidade e dos servidores que irão trabalhar, mantendo o bom funcionamento dos serviços”, reforçou o secretário municipal de Defesa Social, Pedro Ramos.

Vacina

A dose da vacina contra a gripe fornecida pela rede municipal de Saúde é tríplice, ou seja, protege contra três subtipos do vírus influenza. Qualquer pessoa pode receber a vacina, exceto bebês com menos de seis meses, e pacientes com febre ou infecção aguda. Por ser produzida com vírus influenza inativo, a vacina não provoca efeitos colaterais graves, apenas dor, vermelhidão ou inchaço no local da aplicação intramuscular.

De acordo com o Ministério da Saúde, fornecedor das doses oferecidas pelo Município, a vacina estimula o organismo a desenvolver sua própria proteção contra o vírus influenza, causador da gripe. Essa proteção conferida geralmente é obtida de duas a três semanas após a vacinação, e a duração dos efeitos pós-vacinação variam, sendo usualmente de 6 a 12 meses. Por isso a necessidade de ser reaplicada a cada ano.

(Com informações da PML – Foto: Arquivo/PML)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário!
Por favor entre com seu nome aqui